Como montar um Plano de Estudos

Num post anterior eu falei da importância de ter um esquema de estudos bem formulado e organizado. Hoje, finalmente, vou postar a primeira parte de como elaborar um plano de estudos mensal eficaz. O plano de hoje vai servir para todo o mês de maio e ao longo do mês vamos fazer umas melhoras no nosso sistema.

Não tem nenhuma novidade no esquema que vamos montar aqui. Pode notar que são dicas que levamos em toda a nossa vida escolar; aqui só está tudo aplicado ao nosso objetivo principal, que é passar num vestibular concorrido. Vamos lá?

Para começar, vamos listar as matérias e dividi-las em grupos:

fuvestejando-materias

Algumas matérias foram dividas em subgrupos apenas para facilitar a visualização do que precisa ser estudado. Sociologia e Filosofia estão listados como Atualidades porque são duas matérias imprescindíveis para a formação do pensamento crítico, e nas questões de atualidades o que pesa é justamente isso, o senso crítico do vestibulando. Claro que não vamos ver detalhes dessas matérias, mas apenas usar como ponto de partida para o estudo do que está acontecendo no mundo hoje.

Agora que sabemos o que vamos estudar, vamos organizar em grupos de duas matérias por dia ao longo da semana, totalizando 12 blocos de matérias para 6 dias de estudo. Um dia da semana vai ser a folga, não estude nada nesse dia, descansar é uma parte importante do preparo pré-vestibular. Se você tiver uma matéria em que seja absurdamente ruim, coloque-a duas vezes na semana (mas não no mesmo dia). Eu fiz isso com Química.

Vamos usar o truque de estudar uma matéria fácil e uma difícil no mesmo dia, assim como o de estudar matérias que sejam similares. O meu planejamento ficou assim:

Domingo: Literatura e História (eu acho que essas duas matérias têm tudo a ver <3).
Segunda: Gramática e Inglês.
Terça: Folga (dia sagrado, não estude na sua folga!!).
Quarta: Redação (minha melhor matéria) e Química (minha pior matéria).
Quinta: Biologia e Química (matérias que se interligam em vários pontos; também sou boa em biologia, mas química me reprovou duas vezes na escola *chora*).
Sexta: Matemática e Física.
Sábado: Atualidades.

Para não perdermos o foco, defini 3 objetivos para o blog (sim, vocês estão incluídos nessa muhahaha!): terminar de ler 1 livro, fazer 1 redação e acertar pelo menos 80% do simulado. Ao longo do mês vou pesquisar sites que oferecem simulados online e vamos marcar de fazer juntos, pode ser?

Você também tem que definir 3 objetivos pessoais; isso é importante para que você consiga visualizar os avanços nos seus estudos. Pode ser algo tipo “revisar todo o conteúdo geral de uma matéria que eu domino” ou “fazer mais de 1 redação”, o importante é que seja um objetivo real, isto é, que possa ser alcançado durante o período de 1 mês.

Para finalizar essa primeira parte, eu fiz um calendário para ajudar no seu processo de organização. É só baixar. 🙂

fuvestejando-botao

Com isso damos oficialmente o pontapé inicial aos nossos estudos. Se seguirmos com disciplina nosso planejamento, ao fim do mês já vamos ter revisado boa parte do que aprendemos no ensino médio e localizado todos os pontos que precisam ser estudados com maior empenho.

Compartilhe com seus amigos, deixe seu comentário no post, vamos trocar ideias, #VamosPassarJuntos!

 

Anúncios

Unicamp abre período para pedido de isenção da inscrição para o Vestibular 2018

Pronto para pagar quase 200 contos na taxa de inscrição do vestibular da Unicamp? Não? Então vai preparando seus documentos porque começou o período para pedido de isenção de inscrição da Comvest 2018.

Para poder solicitar a isenção de taxa, o candidato precisa obrigatoriamente morar no estado de São Paulo e pertencer a pelo menos um desses três grupos abaixo:

  • candidato com renda familiar de até 1.300,00 reais por pessoa e ter feito o ensino médio em escola pública (até 6.660 mil candidatos serão atendidos);
  • candidato funcionário da Unicamp (até 100 candidatos);
  • candidato aos cursos noturnos de licenciatura (não há limites de vagas).

Os cursos de licenciatura disponíveis são: Ciências Biológicas, Letras, Licenciatura Integrada em Química/Física, Matemática, Física e Pedagogia.

A inscrição é feita exclusivamente pelo site da Comvest; os documentos, listados logo abaixo, precisam ser enviados pelo correio até o dia 24 de maio, cópias de frente e verso:

  • Documento de identidade (RG ou RNE);
  • Histórico Escolar do Ensino Médio;
  • Conta de energia elétrica recente (ano de 2017).

A lista de contemplados com a isenção vai ser divulgada no dia 28 de julho, quando os contemplados também vão começar a receber exclusivamente por e-mail o comunicado oficial de que foram beneficiados.

Essas (e outras mais) informações estão disponíveis no Edital de Isenção 2018 e está tudo lá no site da Comvest. Se você tem interesse no vestibular da Unicamp, fique ligado! Vou postar aqui tudo que eles divulgarem e te ajudar a se organizar nessa! \^-^/

Não importa se formos fazer vestibulares diferentes, porque #VamosPassarJuntos!

3 dicas para quando tudo der errado

Meu HD morreu e perdi (quase) tudo. Antes disso, tive uns problemas sérios no trabalho e fiquei muito ocupada. Antes disso, minha cunhada (a melhor pessoa que já pisou neste mundo!!) morreu de forma trágica num acidente de carro. Antes disso, minha depressão deu uma atacada forte e me deixou lesada uns dias. Essas desventuras em série acontecem comigo de tempos em tempos, sem falha, então não é incomum, para mim, fazer a pergunta: será que vale mesmo a pena eu seguir com esses projetos paralelos?

Com uma noção clara que de a vida não é fácil pra ninguém principalmente pra mim, já refleti bastante e larguei vários projetos, outros fiz questão de continuar, e assim sigo vivendo minha vidinha toda errada.

Mas e você? Tudo bem com você? Está com vontade de desistir de tudo porque nada parece que dá certo? Eu listei as três coisas que faço com frequência e sempre me ajudam a seguir em frente. São coisas simples, de sabedoria popular, mas espero sinceramente que ajudem vocês também.

Pare e pense

Vale mesmo a pena seguir em frente com seus projetos pessoais? E quando me refiro a projeto pessoal, estou falando dessa bobagem de estudar para vestibular concorrido sendo que dá para passar numa faculdade à distância de menos de 200 reais por mês com uma redaçãozinha fuleira. No meu caso, eu tenho um sonho muito forte e de muitos anos que é estudar na USP. Mas e no seu caso? Você precisa mesmo entrar nessa faculdade federal disputada? Vai fazer diferença na sua vida estudar lá? Se você não tem respostas claras para isso, talvez seja uma boa refletir um pouco mais, porque vestibular é algo que suga demais da gente, não dá para sacrificar um monte de coisa do dia a dia sendo que estamos indecisos no básico. Pense nisso.

Tenha um plano B

Os dias que fiquei sem computador poderiam ter sido maravilhosos dias de procrastinação, mas eu tenho o hábito de ler livros quando fico sem internet/energia. Sempre que não posso usar meu computador, meu plano B é ler algo. E o seu? Em vez de perder tempo fazendo vários nadas, tenha traçado na mente rotas de fugas para quando as coisas derem errado. Ir a uma biblioteca estudar, usar (para fins acadêmicos, hein!!) a internet daquele seu único amigo que não é barulhento, organizar e revisar a agenda. Enfim, coisas para se fazer quando tudo der errado e você ficar incapacitado de fazer o que precisa. Fazer nada é perder tempo e tempo é algo precioso demais para ser perdido assim.

Mantenha-se organizado

Não é porque está tudo dando errado que vamos extravasar e chutar o balde. Mesmo que as coisas deem errado o tempo todo, isso é algo que passa, por isso é importante estar pronto para dar continuidade aos projetos quando as coisas acalmarem. Sempre vai ter perdas e atrasos, não tem como evitar, não está no nosso alcance ter controle das coisas quando elas saem do controle! Mas está ao nosso alcance não perder a cabeça nesses momentos. Se manter no controle é o passo mais importante para recuperar o tempo perdido quando as coisas acalmarem e sua rotina voltar à normalidade. Então em vez de se irritar e desistir de tudo, acalme-se. Mantenha seu plano de estudo organizado, mesmo que não dê para seguir com ele durante esses dias ruins, mantenha seu lugar de estudo arrumado, seu material em ordem, enfim, essas pequenas coisas. Você vai ver a diferença que vai fazer quando o pique voltar e você for estudar de novo.

É isso. Nada muito complicado, apenas umas coisinhas que funcionam bem para mim (e podem funcionar para você também). Espero que ajude.

Como se organizar para estudar para o vestibular

Não tem atalhos para se entrar na USP. Você faz a FUVEST com todo mundo e, se passar, entra. O problema é a concorrência. Como se trata de uma das melhores instituições de ensino da América Latina e a mais conceituada do país, você, pobre mulambo de escola pública de periferia que trabalha pra ajudar a mãe a sustentar seus 9 irmãos mais novos, vai estar em óbvia desvantagem em relação ao classe média privilegiada filho único estudante de escola particular que faz cursinho no Objetivo. A vida é assim, fazer o quê?! ¯\_ツ_/¯

Mas uma vez que o seu objetivo estiver traçado, um esquema de estudos organizado e alguns pequenos hacks da vida vão te ajudar nessa, mesmo que você seja da turminha que está em desvantagem na corrida pela vaga.

Vamos aproveitar que ainda estamos na metade de março e começar nos organizando:

 

Saiba quanto tempo você tem disponível

Depois de 1 hora e 12 minutos de cálculos e muitas anotações, descobri que tenho 3 horas livres no dia. E não é algo fixo, são minutos quebrados ao longo do dia. Somando às 3 horas em que meu trabalho dá uma abrandada, da hora em que acordo à hora em que vou dormir tenho umas 6 horas que dá para estudar. Você já sabe quanto tempo livre tem, por dia, para se preparar? Então vai pegando um calendário, papel e caneta e trate de descobrir. Saber administrar o próprio tempo, por mais apertado que ele seja, é o que vai determinar o seu sucesso nisso.

 

Tenha um lugar para estudar

E quando eu digo “um lugar”, me refiro ao canto da sua casa em que você vai colocar seus livros, dicionários, cadernos e et ceteras. Tenha tudo que você vai usar para estudar perto de você, mesmo que seu canto de estudos seja literalmente um canto. Lembre-se: o que você precisa para estudar precisa estar à mão, porque você não pode perder tempo nem concentração tendo que se deslocar de um lado para o outro atrás de livros ou canetas. Você não precisa de um lugar maravilhoso montado por um arquiteto para estudar (claro que se tiver, vai ser ótimo, mas a realidade mandou dizer que esse espaço maravilhoso de estudos é algo raro); você precisa de um lugar para acomodar seu traseiro, outro para acomodar seu caderno de anotações e outro para colocar seu material de estudos e apoio. Só!

 

Faça um cronograma

Agora que você já sabe quanto tempo tem disponível e já tem suas coisinhas arrumadinhas num canto, faça um cronograma de estudos: quais matérias vai estudar em quais dias? Vou fazer um post só disso depois, mas uma regrinha que eu acho bem boa é intercalar as matérias que você tem mais dificuldade com as que tem mais facilidade, assim aproveita melhor seu tempo de estudo e não leva o cérebro à exaustão estudando só coisas difíceis todas de uma vez.

 

Faça uma lista do que deve ser estudado

Com o edital do vestibular em mãos, essa tarefa fica mais fácil, mas quanto mais cedo começarmos a estudar, melhor, então mesmo sem o edital já faça uma lista do que geralmente cai na prova e, quando sair o edital, ajuste a lista. Essa etapa é trabalhosa, mas com uma visão geral do que se precisa estudar, você perde menos tempo, e tempo é tudo que a gente não pode perder! Lembre-se: nosso objetivo é passar, então vamos nos focar no que realmente precisa ser estudado.

 

Use ferramentas e técnicas de produtividade

Se você tem problemas de foco, a técnica do Pomodoro pode ajudar. Para quem tem uma rotina com horário bagunçado (como eu!), o esquema de estudo em ciclos pode ser uma solução interessante. Você ainda pode usar o Todoist para organizar o cronograma de estudos ou o Evernote para organizar o material digital. O importante aqui é ver o que funciona para você.

 

 

 


Descanse, relaxe e não estude um pouco

Quanto mais cansado você estiver, menos vai entender o que está estudando. Por isso, quando seu corpo pedir para parar, pare. Descansar e relaxar é uma parte importante dos estudos. Boas horas de sonos garantem maior disposição para os estudos, então mesmo que você tenha poucas horas para estudar, essas horinhas vão ser bem aproveitadas pelo seu cérebro. Quando você não estiver conseguindo mais entender o que está estudando, é porque já deu, pare um pouco e vai fazer outra coisa. Se obrigar a estudar quando seu corpo não estiver conseguindo mais só vai fazer você ficar doente, você não aprende nada nesse estado.

Relaxa um pouco, não estude. Ansiedade e cansaço mental só atrapalham. É importante se dedicar, mas se sua saúde não estiver 100%, maratona nenhuma de estudos vai te fazer passar (e mesmo que faça, cadê a glória em passar às custas da própria saúde?). #VamosPassarJuntos, mas de preferência com saúde!

Fuvestejando nas Redes Sociais

Eu trabalho com internet, mais especificamente com redes sociais. É algo legal, mas também complicado porque as distrações beiram ao infinito e isso pode atrapalhar muito não só no trabalho como também nos estudos e, bem, se estamos aqui no Fuvestejando é porque queremos passar num vestibular difícil de passar.

O que eu faço no trabalho e que vou começar a fazer também nos estudos é usar a internet (e todas as suas distrações) a meu favor. Foi com isso em mente que logo que criei o blog já criei contas nas redes sociais que uso/trabalho com. Vamos lá?

 

Siga-me os bons!

O Twitter é um ótimo lugar para perder tempo, mas também para receber dicas rápidas e pontuais.Vou usar a conta do Fuvestejando para divulgar os posts novos, para dar dicas de vestibular e também para te lembrar de fechar o Twitter porque a hora de procrastinar acabou hahah. Segue lá!

 

Você vai curtir

Estou preparando umas imagens motivacionais para a página do Facebook, porque se você está com o ele aberto, é porque está procrastinando e precisando se motivar um pouquinho. Mas a verdade é que não importa o quanto a gente estude, relaxar também é importante e quando estivermos com o Facebook aberto vamos nos lembrar disso. 🙂

 

De encher os olhos

O Pinterest é a rede social de quem ama fotografia e compartilhar imagens. Criei na minha conta um mural só com fotos lindas de estudos para você dar uma espiadinha quando estiver de saco cheio de tanto material de estudo. Mas vê se não fica muito tempo com esse site aberto, hein!

 

Para quem usa o G+

O Google plus é uma rede social injustiçada. Ninguém usa, mas ela é cheia de recursos fantásticos e o Fuvestejando vai estar lá, sim! Além das notificações dos posts recentes, tudo que for publicado picadinho nas outras redes sociais vai estar lá também para que quem usa o G+ não fique excluído.

 

Músicas para estudar

Tem gente que funciona melhor ouvindo música. Eu sou uma dessas pessoas. Você também? Então dá play aí!

 


A dica de ouro é: use com moderação. Tudo bem fazer uma pausa pra procrastinar no Facebook, ver um vídeo rapidinho no YouTube ou dar uma olhada na TL do Twitter. Estudar até à exaustão SÓ VAI TE AJUDAR A FICAR DOENTE. E do que adianta passar no vestibular difícil, mas ganhar problemas de saúde que vão te acompanhar pro resto da vida? Mas ficar nas redes sociais sem controlar o tempo só vai te atrapalhar, então não exagere nas pausas. E as redes sociais do Fuvestejando vão te ajudar a não se esquecer disso, pode ter certeza.

 

Segue o blog, vamos nos motivar, #VamosPassarJuntos!

Eu quero estudar na USP!

Quando eu tinha 12 anos, minha escola fez uma excursão para a USP. Não me lembro muito bem do itinerário, mas a impressão que tive da Cidade Universitária e da USP em si foi muito forte. Daquele dia em diante eu ficaria o resto da minha vida escolar falando “vou estudar na USP”.

Mas não fui. Não por não ter passado na Fuvest; na verdade, nem dinheiro para a inscrição eu tinha (e eu não consegui a isenção), e esse foi só um dos muitos motivos que me impediram de realizar esse sonho. Sim, sonho, porque a forma como eu sempre quis estudar lá era equivalente ao desejo desse pessoal em conhecer ator fulano, país tal etc. Era sonho mesmo, e eu fiquei muito, mas muito chateada por não ter conseguido fazer e passar na Fuvest e ir estudar na USP depois de me formar no ensino médio. Foi o fim do mundo pra uma pirralha que só fazia era estudar.

Agora já faz mais de 10 anos que terminei o ensino médio, nunca concluí faculdade alguma (por falta de dinheiro, afinal “tá pensando o quê? estuda quem pode, não quer quer”, mas depois explico melhor de onde veio essa frase absurda), tenho chances baixíssimas de passar no vestibular mais concorrido do país, mas vamos lá, o que temos a perder?

Eu não sei exatamente por que fiz este blog, mas sei o que vou colocar nele: a saga de uma pessoa em total desvantagem e que quer porque quer estudar na USP rumo à lista de aprovados na Fuvest 2018. Você é que nem eu? Está em desvantagem, mas quer muito estudar lá (ou em outra dessas faculs concorridas e difíceis de entrar)? Então não se sinta pra baixo não, vamos nos ajudar e passar nisso juntos!

vestibular-ufpr-foco
Aprovados da UFPR 2012 – divulgação