Como se organizar para estudar para o vestibular

Não tem atalhos para se entrar na USP. Você faz a FUVEST com todo mundo e, se passar, entra. O problema é a concorrência. Como se trata de uma das melhores instituições de ensino da América Latina e a mais conceituada do país, você, pobre mulambo de escola pública de periferia que trabalha pra ajudar a mãe a sustentar seus 9 irmãos mais novos, vai estar em óbvia desvantagem em relação ao classe média privilegiada filho único estudante de escola particular que faz cursinho no Objetivo. A vida é assim, fazer o quê?! ¯\_ツ_/¯

Mas uma vez que o seu objetivo estiver traçado, um esquema de estudos organizado e alguns pequenos hacks da vida vão te ajudar nessa, mesmo que você seja da turminha que está em desvantagem na corrida pela vaga.

Vamos aproveitar que ainda estamos na metade de março e começar nos organizando:

 

Saiba quanto tempo você tem disponível

Depois de 1 hora e 12 minutos de cálculos e muitas anotações, descobri que tenho 3 horas livres no dia. E não é algo fixo, são minutos quebrados ao longo do dia. Somando às 3 horas em que meu trabalho dá uma abrandada, da hora em que acordo à hora em que vou dormir tenho umas 6 horas que dá para estudar. Você já sabe quanto tempo livre tem, por dia, para se preparar? Então vai pegando um calendário, papel e caneta e trate de descobrir. Saber administrar o próprio tempo, por mais apertado que ele seja, é o que vai determinar o seu sucesso nisso.

 

Tenha um lugar para estudar

E quando eu digo “um lugar”, me refiro ao canto da sua casa em que você vai colocar seus livros, dicionários, cadernos e et ceteras. Tenha tudo que você vai usar para estudar perto de você, mesmo que seu canto de estudos seja literalmente um canto. Lembre-se: o que você precisa para estudar precisa estar à mão, porque você não pode perder tempo nem concentração tendo que se deslocar de um lado para o outro atrás de livros ou canetas. Você não precisa de um lugar maravilhoso montado por um arquiteto para estudar (claro que se tiver, vai ser ótimo, mas a realidade mandou dizer que esse espaço maravilhoso de estudos é algo raro); você precisa de um lugar para acomodar seu traseiro, outro para acomodar seu caderno de anotações e outro para colocar seu material de estudos e apoio. Só!

 

Faça um cronograma

Agora que você já sabe quanto tempo tem disponível e já tem suas coisinhas arrumadinhas num canto, faça um cronograma de estudos: quais matérias vai estudar em quais dias? Vou fazer um post só disso depois, mas uma regrinha que eu acho bem boa é intercalar as matérias que você tem mais dificuldade com as que tem mais facilidade, assim aproveita melhor seu tempo de estudo e não leva o cérebro à exaustão estudando só coisas difíceis todas de uma vez.

 

Faça uma lista do que deve ser estudado

Com o edital do vestibular em mãos, essa tarefa fica mais fácil, mas quanto mais cedo começarmos a estudar, melhor, então mesmo sem o edital já faça uma lista do que geralmente cai na prova e, quando sair o edital, ajuste a lista. Essa etapa é trabalhosa, mas com uma visão geral do que se precisa estudar, você perde menos tempo, e tempo é tudo que a gente não pode perder! Lembre-se: nosso objetivo é passar, então vamos nos focar no que realmente precisa ser estudado.

 

Use ferramentas e técnicas de produtividade

Se você tem problemas de foco, a técnica do Pomodoro pode ajudar. Para quem tem uma rotina com horário bagunçado (como eu!), o esquema de estudo em ciclos pode ser uma solução interessante. Você ainda pode usar o Todoist para organizar o cronograma de estudos ou o Evernote para organizar o material digital. O importante aqui é ver o que funciona para você.

 

 

 


Descanse, relaxe e não estude um pouco

Quanto mais cansado você estiver, menos vai entender o que está estudando. Por isso, quando seu corpo pedir para parar, pare. Descansar e relaxar é uma parte importante dos estudos. Boas horas de sonos garantem maior disposição para os estudos, então mesmo que você tenha poucas horas para estudar, essas horinhas vão ser bem aproveitadas pelo seu cérebro. Quando você não estiver conseguindo mais entender o que está estudando, é porque já deu, pare um pouco e vai fazer outra coisa. Se obrigar a estudar quando seu corpo não estiver conseguindo mais só vai fazer você ficar doente, você não aprende nada nesse estado.

Relaxa um pouco, não estude. Ansiedade e cansaço mental só atrapalham. É importante se dedicar, mas se sua saúde não estiver 100%, maratona nenhuma de estudos vai te fazer passar (e mesmo que faça, cadê a glória em passar às custas da própria saúde?). #VamosPassarJuntos, mas de preferência com saúde!